Montevidéu, mais que uma cidade histórica!

Postado por

Chegamos em Montevidéu quase meia noite, foi uma viagem mais longa se comparar as que havíamos feito no Uruguai. Foram mais ou menos 120km, fora os que já havíamos rodado para chegar em Punta del Este, mas todo o cansaço sumiu quando vimos nossos amigos no esperando na porta.

Chegamos muito tarde e nesse dia não podemos ver a cidade direito, mas agora não tinhamos pressa de partir também. Fomos dormir muito tarde afinal a conversa rolou solta com nossos amigos Joaquim e Dani e depois com Laura e seu filho Juan. No outro dia tivemos nossa primeira grande surpresa com a Cultura Uruguaia.

Montevidéu

Dia 06 de Janeiro é comemorado o Dia de Reis, ou Día del Reches, até ai tudo bem no Brasil é igual, o que muda é nesse caso quem dá os presentes para as crianças Uruguaias são os Reches.

Explicando melhor. No dia 24 de Dezembro Natal ou Navidad se comemora o nascimento do menino Jesus, a meia noite o menino jesus é colocado na manjedoura do presépio.

Até se trocam lembranças e as crianças ganham guloseimas, mas nada de grandes presentes.

Então na véspera do dia 06 as crianças uruguaias colocam seus sapatinhos para os Reches deixarem os presentes, colocam também dois pratos ao lado, um com água e outro com pasto, esses são para alimentar e matar a sede dos camelos dos Reches. 

Então no dia seguinte depois do almoço chegou Mica e viu sua nova bicicleta, ela havia ganhado dos Reches, e tão logo colocou os acessórios, luzinhas e campainha saiu para brincar na rua onde mora.

O mais incrível é que muitas outras crianças na rua desfilavam com seus brinquedos novos, uns com bicicletas, outras com bambolês, tinha um com carinho e outra com uma corda de pular.

Montevidéu

Quem em sã consciência, trocaria um dia de diversão com as crianças e seus brinquedos novos e com nossos amigos, pelo trabalho? Não que não precisássemos escrever, a verdade é que precisamos mais que tudo, viver!

E como hoje é feriado aproveitamos a companhia do nosso amigo que não foi trabalhar. Pensávamos em escrever um pouco e aproveitar a Internet do Joaquim para atualizar o site, mas não pudemos, ou melhor não quisemos.

E o dia correu assim, divertido e tranquilo, em meio a muitas risadas e brincadeiras de corda. Passamos uns cinco dias na casa de nossos amigos. Tivemos tempo de conhecer um pouco mais a cultura Uruguaia. Tivemos a sorte de que a Dani é vegetariana assim aprendemos uma receita muito boa de Milanesas de Zapallitas.

Um dia fomos passear com eles pela cidade e aí Montevidéu começou a nos mostrar sua beleza. Na nossa Kombi foram Alice e Mica. O bom de tudo isso é que Alice conhece super bem a cidade e assim pode ser nossa Guia Turística particular.

A primeira coisa que te chamará atenção em Montevidéu é como a cidade é arborizada, todas as ruas praticamente tinham árvores lindas com muita sombra, que se entrosavam perfeitamente com a arquitetura tradicional.

Como é uma cidade bem antiga, Montevidéu tem aquele charme das construções do inicio do século.

 

Montevidéu

Outra coisa incrível são as quantas praias que Montevidéu tem. Imagina que estávamos na Avenida mais movimentada da cidade e de um lado vamos aqueles prédios históricos e de outro muitas pessoas tomando banho de praia. Lógico que nós também aproveitamos um banho. E temos que admitir a água era tão quentinha que não dava vontade de sair, até porque ventava muito.

Montevidéu

E como venta, o Uruguai tem algumas praias boas para se surfar, mas para windsurf ele tem várias e a Capital é assim a cada quadra uma nova praia e a cada praia muitas pessoas praticando esporte.

A cidade inteira transborda um sentimento de saúde, de atividades físicas de tudo um pouco. Outra coisa muito legal é que em Montevidéu as casas tem plaquinhas do número com o nome da rua abaixo. Perguntamos o porque e na verdade disseram nos que um dia um senhor que não gostava de dar informação para as pessoas pos o nome da rua abaixo do nome de sua casa, assim não precisava ajudar as pessoas perdidas, assim outras pessoas seguiram o exemplo. Duvido que essa seja a origem verdadeira dos nomes das ruas nas placas, pois os uruguaios são muito solicitos e solidários, mas que seria engraçado seria.

Conhecemos grande parte da cidade, do Palácio do Governo a Igreja Gótica da Cidade, as ruas tradicionais e terminamos tudo com uma vista espetacular do por do sol no Cerro, o ponto mais alto da cidade, que diga se de passagem nem é tão alto assim.

Esse foi um o último dia em Montevidéu e de já sentimos aquela dorzinha no peito de saber que amanhã iríamos embora, mas não adianta a vida de Viajante é assim. Uma terra de festa e dor. E no outro dia botamos a Kombi na estrada sabendo que teríamos muitas coisas boas pela frente. Saímos chorando de novo, fazer o que nos apegamos as pessoas.

A última coisa que fizemos antes de sair dessa linda cidade foi parar pra provar o famoso Chivito Uruguaio.

Montevidéu

É como um xis, tem pão, uma carne que é carne de Chivito, daí o nome, salada e molhos.

Foi a despedida perfeita de uma cidade que nos acolheu tão bem.

Hasta Luego Montevidéu, nos recebeu de uma maneira incrível, nos surpreendeu por sua cultura, sua arquitetura, sua tranquilidade e por seu povo saudável (já dissemos que não vimos ninguém obeso lá?).

Hasta Luego Joaquim, Dani, Mica, Alice, Laura e Juan, amamos ter tido a oportunidade de conhecer vocês e obrigado por nos convidarem a fazer parte de suas vidas. Vocês com certeza foram parte das nossas para sempre.

Veja mais fotos de Montividéu!

Se você leu esse post e conseguiu:

  • Se sentir a dentro de nossa Kombinet vivendo essa história com a gente;
  • Alguma dessas informações te foi útil
  • Se inspirar a fazer alguma coisa
Então clica no botão ao lado e nos faz uma doação. 

 

Blog Post Location

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *