Hasta Luego Tierra del Fuego

Postado por

Hasta Luego Tierra del Fuego

Saímos do Ushuaia depois de 12 dias e muitas fotos, mas o que mais nos marcou lá foram duas coisas a primeira foi ver a Neve tão de perto a segunda foram os amigos que fizemos lá. Um dia resolvemos ir a Laguna Esmeralda que certamente é um ponto a se visitar, arrumamos tudo desconectamos o carro e saímos.

Nem andamos 50 metros e nos olhamos, sentimos que era hora de ir embora. A Laguna Esmeralda, o passeio de lancha até Puerto Willians e o último farol do Mundo ficaria como uma desculpa para voltar ao Ushuaia e como tinhamos comido calafate, sabíamos que aconteceria.

Hasta-Luego-Tierra-del-Fuego-1

Ushuaia nos presenciando com um lindo Arco-Iris na nossa despedida. Adeus Ushuaia!

Essa é uma das coisas boas de viajar de Kombinet, se decidimos mudar os planos e seguir viagem não precisamos voltar ao camping para arrumar tudo, nossa casa esta conosco. É só continuar dirigindo.

Muitas pessoas nos perguntam: Mas vocês sabem quanto tempo vão ficar? Nós sempre respondemos que vamos embora quando sentimos, seguimos muito nossa intuição e isso sempre funciona. Nos olhamos e sabemos que é hora de partir. Por isso, nunca deixamos pra depois nada, porque se o momento de partir chegar estamos prontos.

Na Tierra del Fuego fizemos o caminho duas vezes, para vir e para ir. Todas as fronteira e cidades até sair da Terra del Fuego, nossa primeira parada mais significativa foi Rio Grande, a idéia era chegar, dormir, acordar e partir. Fomos com o endereço no GPS de uma família que conhecemos no Ushuaia e que havia nos convidado.

Chegamos já eram quase 9 horas da noite, mas eles nos receberam tão bem como se fosse de manhã. A Familia Vergara é composta pelo Jorge que é o Pai, a Mony que é a Mãe e três filhos, O Lucas, o Seba e a Caçula Floopy e seus cães. Mas essa família é especial pois tem um coração que não cabe.

A Familia Vergara

A Familia Vergara

Eles resgatam cachorros e naquela época eles tinham 11 pequenos em sua casa. Foi uma festa quando chegamos e conhecemos a todos, o que era para ser só uma noite terminou em quase três dias, muito mate, um assado muito bom e mais uma amizade incrível.

Passando um tempo com essa família, aprendemos muito e além de todos os bom momentos que vamos levar na lembrança ainda levamos um pato de pelúcia, ganhamos da Floopy, estava com ela desde que era muito bebê e agora viaja conosco pela América do Sul. Hoje ele se chama Amarelinho.

De lá saímos em direção a Punta Arenas, depois que a Dani subiu o Glaciar Martial de Alllstar era necessidade básica comprar um tênis adequado. Não teria como fazer outras caminhadas assim com esse tênis. Chegamos a noite e dormimos ao lado da zona Franca e em uma rua que parecia tranquila, a primeira impressão que tivemos foi que nosso dinheiro não valia nada. 1000 pesos chilenos equivalem a R$ 5,00, e o litro de gasolina custava quase 800 pesos chilenos o que daria R$ 4,00.

Isso nos assustou um pouco, estava tudo mais caro que imaginávamos. Com 1000 pesos chilenos comprávamos apenas 5 pãezinhos. Punta Arenas é uma cidade histórica e bem bonita mas chegamos num dia que chovia muito. Lá tem uma Zona Franca e dizem que as coisas são bem mais baratas, no final compramos o tênis e voltamos a viajar para a Argentina, direto a Rio Turbio.

Assim nos despedimos da Tierra del Fuego e começamos nossa história com a mística Ruta 40.

Se você leu esse post e conseguiu:

  • Se sentir a dentro de nossa Kombinet vivendo essa história com a gente;
  • Alguma dessas informações te foi útil
  • Se inspirar a fazer alguma coisa
Então clica no botão ao lado e nos faz uma doação. 

 

Blog Post Location

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *