7 Dicas para Manter sua Saúde em dia durante a Viagem

Postado por

Durante todas nossas pesquisas de como manter a saúde em dia conseguimos angariar algumas dicas que achamos mito valiosas e por isso dividimos com vocês.

Vamos a primeira lista de 7 dicas úteis sobre saúde, para qualquer pessoa e principalmente para um viajante.

1. Prevenção a picada de mosquitos transmissores de malária e outras doenças

Na nossa rota passamos por alguns locais com uma densa floresta e que são locais de risco para adquirir a Malária, principalmente na região amazônica brasileira, Venezela Colômbia e Guianas. No Brasil não possuímos uma Vacina específica para essa doença e o tratamento se dá de acordo com a padronização do Ministério da Saúde. Então as dicas para evitar as picadas são:
*Use repelente no corpo todo, camisa de mangas compridas e mosquiteiro, quando estiver em zonas endêmicas;
* Evite banhos em igarapés e lagoas ou expor-se a águas paradas ao anoitecer e ao amanhecer, horários em que os mosquitos mais atacam, se estiver numa região endêmica;
* Procure um serviço especializado se for viajar para regiões onde a transmissão da doença é alta, para tomar medicamentos antes, durante e depois da viagem;
* Não faça prevenção por conta própria e, mesmo que tenha feito a quimioprofilaxia, se tiver febre, procure atendimento médico;
*Nunca se automedique.

2. Mosquiteiro com repelente!

Uma coisa muito legal é colocar um mosquiteiro no local que você for dormir, existem hoje alguns mosquiteiros que já vem com o inseticida que se chama Permetrina, só que eles são muito difíceis de encontrar. Nós mesmos não conseguimos comprar pela internet, mas descobrimos uma opção que é o Exposis Spray-Gatilho que é um inseticida a base de Icaridina, você pode colocar sobre o mosquiteiro ele dura 7 dias depois de aplicado, assim minizando o risco de picadas e acabar contraindo a doença.

3. Use roupas claras e largas.

Sempre me perguntei porque as roupas de expedicionários são caqui, achava que era apenas uma questão de camuflagem, mas não é só isso, roupas com cores clara destacam mais a presença de insetos e animais peçonhentos que estejam perambulando pelo nossas roupas. Outro fator importante é que 40% das picadas qu tomamamos acontece sobre a roupa, então calça colada só ajudará o inseto a estar mais perto de você.

4. Cuidado com as matilhas!

Essa dica pode parecer bem sureal, mas na verdade não é. Com o grande número de cachorros abandonados pelo nosso continente um tipo de matilha está nascendo, essas matilhas são formadas por cães de todos os portes e em muitas situações se portam como se fossem selvagens, imagine você estar pedalando ou fazendo um treeking pro um lugar lindíssimo e se deparar com uma matilha de 25 cães que te cercam, isso acontecia muito na Europa, mas parece que copiamos tudo mesmo. Pra esse tipo de situação existe duas possibilidades que identificamos primeiro é já se prevenir tomando as vacinas de pré exposição a raiva o que evitaria um contato com a doença, que pode ser transmitida não só por cachorros, como morcegos e guaxinins. Além disso no mercado existe um aparelho que se chama Dazer, é um “repelente” para cães e gatos que emite um som infrassônico, a uma distância de até 15 metros, que incomoda e afasta os animais. Não faz mal e nem maltrata apenas afasta cães brabos, e pra quem não acredita que essas matilhas podem causar um grande mede confere o vídeo abaixo.

5. Protetor Solar
Piegas mas é verdade, principalmente na área desértica, de salinas ou até de neve onde o chão funcionará como um refletor dos raios UV. Junto com o Protetor solar, um óculos e chapéu vão bem. Se você já ouviu tudo sobre protetor solar e ainda não se convenceu a usar veja esse ensaio fotográfico feito para mostrar o efeito do uso desse santo remédio.

6. Cuidado com a Água e com a Alimentação!
Na maior parte da América do Sul a água consumida não é totalmente potável, devemos ter cuidado com tudo que contém água de torneira, como por exemplo gelo, sorvetes e água servida. Peça sempre a garrafinha fechada ou então água mineral com gás. Tente fazer sua própria comida pois assim terás certeza do que está sendo produzido. A “Diarréia do Viajante” em geral, é uma infecção alimentar, ou seja, ocorre após a ingestão de água ou alimentos contaminados por um agente infeccioso, que pode multiplicar-se no trato digestivo humano. As intoxicações alimentares são doenças freqüentes, inclusive em países desenvolvidos, e resultam da ação de toxinas elaboradas em razão da multiplicação de agentes infecciosos nos alimentos antes, durante ou após o preparo, ou seja, antes do consumo (toxinas pré-formadas).
Além disso existem outras doenças que podem se podem doenças transmitidas através da água e alimentos, são elas:
Cólera
Diarréia dos viajantes
Doença de Chagas
Encefalopatia espongiforme transmissível (“doença da vaca louca”)
Febre tifóide
Hepatite A
Hepatite E
Leptospirose
Poliomielite
Toxoplasmose
Verminoses.

7. Hidrate-se Sempre!

Mesmo sabendo que é pela água que mais corremos risco não podamos deixar de nos hidratar. Somos feitos de água e perdemos parte dela pelo suor então temos que repor essa quantidade estejamos viajando ou não. Tem uma conta simples que é 35 x (quantos quilos você tem), o resultado é a quantidade de água que você deve ingerir. No caso das viagens analisamos o clima e com base nele nos hidratamos mais, fique atento aos sinais de desidratação, como boca seca, tontura, confusão4 então para isso não acontecer e você ter que abortar a missão beba água. Existem vários métodos para purificar a água você pode5 ferver a Água, usar tabletes de purificação, usar um purificador de água, e até mesmos criar um sistema purificador em um ambiente inóspito se for o seu caso, mas independente disso beba água.
Fontes:

1 Fonte: http://drauziovarella.com.br/letras/m/malaria/
2 Fonte: http://www.cives.ufrj.br/informacao/viagem/protecao/dta-iv.html
3 http://maisequilibrio.com.br/nutricao/saiba-tudo-sobre-hidratacao-2-1-1-360.html  
4 http://www.minhavida.com.br/saude/temas/desidratacao
5 http://pt.wikihow.com/Purificar-Água

Se você leu esse post e conseguiu:

  • Se sentir a dentro de nossa Kombinet vivendo essa história com a gente;
  • Alguma dessas informações te foi útil
  • Se inspirar a fazer alguma coisa
Então clica no botão ao lado e nos faz uma doação. 

 

Blog Post Location

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *